Sem dúvidas uma das grandes preocupações das noivas é quanto a escolha do penteado do casamento. Mas os cuidados com o cabelo de noiva devem começar muito antes do grande dia, afinal, ter o cabelo no comprimento  e cor desejados, além de brilho e saúde, leva tempo.

E é para isso que o Berries existe! Para ajudar as noivas em todas as fases dos preparativos e em todas as decisões que forem tomar. Pensando então especificamente nesse assunto de cabelo de noiva, convidei a super profissional que admiro, Gabi Ferron, que é make e hair especialista há mais de 10 anos, para reunir os principais conselhos para as noivas ficarem muito feliz e satisfeitas com o cabelo e penteado no grande dia!

Aproveite para salvar esse post ou anotar as dicas em um caderninho dos preparativos.

Fotografia: Sergio Luiz Castro | Penteado: Gabriela Ferron

Fotografia: Marina Ushiro | Make + Hair: Gabriela Ferron

Corte de cabelo

As noivas sempre questionam sobre corte na véspera. O consellho é: corte o mínimo possível, só para tirar as pontas se estiverem muito ressecadas. Repicar ou cortar franja pode acabar dificultando na hora de prender as pontinhas. Além do mais, se for preciso fazer algum pequeno ajuste, seja na franja ou fiozinhos caindo para dar uma leveza, pode ser feito na hora de montar o penteado!

Hidratação

Quanto à hidratação, o recomendado é que seja feita durante os meses precedentes ao casório, sem exagerar na dose na véspera. O mesmo vale para selagem, botox e escova progressiva: esses procedimentos acabam por deixar os cabelos mais “moles”, seladinhos e escorregadios, sendo que para montar um penteado bem estruturado, ou para que o babyliss dure mais, é preciso que o cabelo tenha um pouco de textura. Além disso, esses procedimentos químicos podem resultar em certa descamação do couro cabeludo.

Coloração

Quanto à coloração, a sugestão é que faça pelo menos 15 dias antes da data do casamento, para dar tempo de fazer qualquer tipo de correção, caso não fique como desejou. E que seja você sempre! Muitas noivas acabam influenciadas a fazer luzes por acreditar que valoriza o penteado, mas mais importante que isso é ser fiel a você mesma no dia do casamento, em cada detalhe da sua produção! Não faz sentido mudar sua cor só para casar.

Penteado

Isso vale para a cor e para a escolha do penteado. Costumo orientar da seguinte forma: se você ama coque na mesma medida que o semi-preso, vá de coque porque normalmente ele dá mais conforto e tende a ficar mais arrumado até o final, depois de tantos abraços e de se jogar na pista. Mas se você não é lá fã de cabelo preso, assuma o cabelo solto sem nenhuma dúvida ou culpa! O que vale e se achar linda no grande dia, e olhar seu álbum de fotografia daqui há 20 anos e ver VOCÊ!

Acessórios de cabeça

E por falar em escolha do penteado, não deixe de trocar ideia com seu maquiador/cabeleireiro sobre o acessório que você está buscando. Ele pode te orientar sobre o que se encaixa melhor no penteado que você está pensando. Algumas peças não ficam tão firmes em alguns penteados como ficam em outros, e não basta ser bonita, precisa estar firme e confortável na cabeça. Por isso sempre peço para minhas clientes me enviarem fotos para trocarmos ideias juntas. E não deixe de fazer teste de cabelo e make antes do casamento, ele é fundamental tanto para você quanto para o profissional se sentirem seguros na hora H, deixando tudo alinhadinho.

Crescimento e volume

Sobre crescimento e volume, se você tem pouco cabelo, pode valer a pena procurar um dermato para algum tipo de orientação. Ou até mesmo alugar um aplique, que se bem escolhido, além de ficar supernatural, ajuda a estruturar o penteado dando volume, firmeza, até mesmo para receber o acessório e o véu.

Foto 1: Caca Lanari Weddings | Foto 4: Joana Costa Fotografia. | Make + Hair 1, 2, 3 e 4: Gabriela Ferron

Dica de ouro!

Busque sempre o seu melhor, mas sem neuras… seja clássica, moderna, boho, romàntica, mas seja você mesma vestida, e não fantasiada de noiva!

Veja mais dicas e inspirações para ajudar a definir o penteado de noiva.


Fotografia capa: Lutterbach Fotografia

Make e Hair: Gabi Ferron

COMPARTILHE:

Já imaginou realizar o seu casamento ao nascer do sol? Eu não tenho dúvidas que seria uma experiência incrível e garantia de fotos espetaculares, afinal, existe luz mais linda que o nascer e o por do sol? No entanto não é uma tarefa nada fácil nem para os noivos, convidados nem fornecedores do casamento. Afinal, tudo precisa estar pronto às 5h da manhã!

Mas essa trabalheira toda não foi empecilho para Carol nem para o Handerson realizarem o sonho do casamento ao nascer do sol com decoração folk no Vale do Paranã!

O fato de ser no nascer do sol, foi o ponto crucial pra nós, porque representava exatamente o surgimento de um novo dia e de uma nova história, coberta pela imensidão do favor de Deus. E aquele sem dúvidas era o nosso lugar!

A história de amor do casal começou de forma bem inusitada. Embora eles fossem da mesma igreja e tivessem o mesmo grupo de amigos, nunca tinham se falado. Até que o Handerson decidiu ir de penetra no aniversário da Carol. Ele não ia perder uma feijoada com pagode, né? rs Mas na verdade era uma desculpa para se aproximarem. Lá mesmo no aniversário chamou a Carol para dançar e logo no dia seguinte puxou papo com ela em uma rede social. De lá para cá não se desgrudaram mais e desde o primeiro dia já conversavam sobre o casamento! Que amor!

 

Veja também o ensaio ar nascer do sol da Melina e do Guilherme

Se inspire também com o casamento folk da Karla e João Paulo


Fotografia: Higo Farias Photography | Decoração: Miss Rocha | Beleza: Thay Farias | Assessoria: Camila Luz | Filmagem: Kin Filmes | Bolo e doces: Baruka | Vestido de noiva: Tallis Couture

COMPARTILHE:

Está pensando na possiblidade de se casar ao livre? Os casamentos ao ar livre e durante o dia ganharam muito força nos últimos anos, e eu claro, sou suspeita para falar, pois optei por esse estilo no meu casamento  em 2012. Cresci amando as comédias românticas americanas e não conseguia me imaginar casando se não fosse rodeada de natureza.

No entanto sei que muita gente fica em dúvida pois claro que um casamento diurno, assim como o noturno, tem vantagens e desvantagens. Para ajudar quem está na dúvida hoje venho trazer para vocês 5 vantagens em se casar ao ar livre. Aproveitei para conversar com a Isabela do Sitio Paraíso da Mata, um verdadeiro paraíso verde, tranquilo e encantado em Belo Horizonte, para conseguir sintetizar as principais vantagens para vocês.

Todas as fotos a seguir foram tiradas no Sitio Paraíso da Mata e acredito que vão conseguir transmitir a essência do que se espera em um casamento diurno.

Veja algumas dicas para caso chova no dia do casamento 

1. Fotos incríveis

Não há melhor luz para fotografia do que a luz natural. Então com a iluminação perfeita, somada a beleza natural do espaço (sem contar a decoração) com certeza garantem fotos incríveis. Isso claro, considerando uma boa escolha de fotógrafo.

2. Praticidade

Realizar a cerimônia no mesmo local da recepção é vantagem tanto para os noivos quanto os convidados, que não precisam se deslocar de um espaço para outro. Além disso, muitos espaços de festa, como o Sitio Paraíso da Mata, permitem que a noiva se arrume no mesmo local. Além de mais uma vez facilitar o deslocamento, proporciona um making of mais tranquilo e aconchegante.

3. Decoração

Independente se será uma decoração mais simples ou luxuosa, a beleza natural presente nesses tipos de casamento, com muito verde, árvores e plantas, já torna o ambiente lindo e aconchegante.

4. Dresscode com mais possibilidades

Um casamento à noite com certeza existe um drescode mais formal, tanto para os noivos quanto para os convidados. Já um casamento ao ar livre permite mais liberdade de escolha de todos. Claro que nada impede os noivos optarem por trajes mais elegantes, mas é possível escolherem opções mais simples ou menos convencionais.

5. Economia

Eu particularmente acredito que os noivos que escolhem se casar ao livre realmente preferem esse formato, e não por causa de orçamento. Afinal, independente do estilo do casamento o céu é o limite em termos de possibilidade de fornecedores e atrações no grande dia. Mas verdade seja dita, é possível economizar em um casamento nesse estilo de várias maneiras. Primeiro, se o casamento acontecer apenas durante o dia, não haverá gasto com iluminação. Se o casamento for de manhã, não há necessidade de toda a variedade de comida normalmente oferecida em um Buffet em casamento à noite. Para noivos mais minimalistas, é possível economizar na decoração e explorar mais a beleza natural própria do local.

 


E você, já decidiu qual estilo do seu casamento? Sabe de alguma outra vantagem em se casar ao ar livre? Me conta aqui nos comentários!

Vai se casar ao ar livre? Se inspire com os casamentos no campo que já passaram no blog.


COMPARTILHE:

Bruna e Leardini disseram sim em um lindo casamento em Curitiba boho chic, após 14 anos de muito amor e cumplicidade! Eles tiveram a sorte de encontrarem o amor das suas vidas quando tinham apenas 15 anos. De lá para cá passaram por todas as fases juntos: estudaram na mesma escola, fizeram a mesma faculdade e pós-graduação, inclusive estudaram francês e foram juntos fazer um intercâmbio na França. Foram diversas viagens e experiências juntas que fica difícil escrever sobre todas.

Leardini estava certo quando disse, ainda na escola, que um dia iriam se casar. O que eles não poderiam imaginar era que o casamento seria muito mais do que eles sonharam! Não só pela linda decoração boho alegre e clean, mas por toda energia maravilhosa que transbordou naquele dia ao lado das pessoas queridas do casal.

Veja também o casamento DIY da Juliana e Carlos

Veja também o casamento em Curitiba da Vanessa e do Eduardo

Se inspire com o casamento boho na praia da Mariana e do Ronan


Fotos: Vanin Fotografia  |  Cerimonial: Chuva de Arroz  |  Convites: PG Convites |  Decoração: Atelier 16  |  Móveis: Atelier 16 e ME Movelaria  |  Espaço: KlaineMais e Atelier 16  |  Porta-guardanapos: Cutting Laser  |  Doces: Edna Torquatto Doces Finos |   Som: Nizo Gomide Soluções em Música  |  Atrações especiais: Duke Jazz e Marina Costa  |  Bolo: Bloom Gateau por Giana Coró  |  Bem-casados: Mariana Abouhamad Doces  |  Bebidas: Hop’n Roll  |  Cabelo: Pini Cristina (Torriton Taunay)  |  Maquiagem: Rony Alberto (Torriton Taunay)  |  Vestido da noiva: Pronovias, Silvia Fregonese  |  Joias: Bergerson  |  Alianças: Tiffany & CO  |  Roupa do noivo: Alfaiataria Ferdinando Nardelli e Camisaria Norman

COMPARTILHE:

Já falei algumas vezes aqui no blog o quanto a primeira dança dos noivos foi especial para mim. Foi simplesmente mágico ficar “a sós” com o meu marido pela primeira vez logo após a cerimônia. No entanto nós não ensaiamos nenhuma coreografia e com certeza teria me sentido mais à vontade se tivesse feito.

Por isso eu recomendo para todos os casais que estejam planejando o casamento fazerem algumas aulas de dança, não só para estarem mais preparados para esse momento único, mas também para relaxarem um pouquinho durante a correria dos preparativos.

Como que muita gente tem dúvidas quanto a esse assunto – quantas aulas fazer, quanto tempo de antecedência, qual estilo de música, etc  -, convidei a Leandra da empresa Celebrate Coreografias, que é uma super referência nesse assunto, para esclarecer  as principais dúvidas sobre o tema.  Espero que ao final desse post você e o seu noivo decidam investir na primeira dança dos noivos. Tenho certeza que não vão se arrepender!

 Foto: Rachel Mara

1. Quanto tempo o casal precisa ensaiar?

Em média o tempo de ensaio vai depender do tempo de música (em minutos), ou seja, quanto mais tempo vou dançar, mais tempo preciso para ensaiar. Para até 3:30 minutos de duração de música, recomendamos pelo menos 6 horas de aula/ensaio. Alguns estilos podem exigir mais tempo, como o tango por exemplo. Se o Casal quiser dançar menos tempo, por exemplo um minuto e meio ou até 2 minutos é possível que seja ajustado em 3 ou 4 horas de aula e ensaio.

Foto: 1. Ana Silka, 2, Oswaldo Marra e Jane Magalhães

2. É possível aprender mesmo não tendo jeito para dança?

Aprender a dançar a dois: conduzir e ser conduzido leva tempo, sim, fato! Entretanto aprender uma coreografia é diferente, pois são passos e movimentos combinados. Exige um pouco menos, uma vez que ambos, condutor e conduzido, conhecem o roteiro a seguir, que é ensaiado e treinado diversas vezes. Eu sempre recomendo os casais “estudarem fora da sala de aula”, isto é, ensaiarem em casa, assistirem os vídeos das aulas. Dessa forma, mesmo aqueles que nunca dançaram antes, conseguem decorar a sequencia e ao treinar vão deixando a dança mais leve, harmoniosa. E conhecendo a música de tal forma que sabem retomar caso seja preciso em qualquer momento. Saber lidar com imprevistos e possíveis erros.

3. É muito caro? Já são muitos gastos nos preparativos do casamento.

Todo mundo já sabe que casar, realizar a celebração do casamento, com uma recepção, exige um investimento. Com relação ao valor das aulas de dança, eu sou suspeita para falar, porque não acho caro. O momento dos ensaios, não é apenas mais um serviço que você compra para o casamento. É muito mais um momento de reconexão do casal, onde eles se abraçam, se beijam, que por incrível que parece se perdem um pouco na correria da fase final dos preparativos, pois são inúmeros compromissos. Além disso, são 60 minutos em que o casal se preocupa com aquela tarefa, com o movimento, com a música e acabam se esquecendo de outras preocupações, se distraem e principalmente, se divertem!!! E eu garanto, não é tão caro assim. Vale o investimento!!!

Foto: Amaral

4. Qual música ou estilo escolher?

Com relação ao tipo de música, tudo pode! Em geral, os casais fazem mais de uma música, iniciam com algo mais romântico e em seguida escolhem uma música mais animada, que vai abrir a pista e já deixa os convidados com vontade de ir dançar! A Valsa é tradicional, e atemporal. Não sai de moda, mas ao meu ver além de combinar com o estilo dos noivos tem que combinar com o estilo do casamento. Por exemplo um casamento na praia não combinaria tanto com uma valsa, talvez um forró seria mais indicado… Mas, de maneira geral, a regra que serve para todo o casamento: sigam o estilo do casal. Se vocês gostam de Rock, ótimo! Vamos encontrar um rock que se encaixe nesse momento. Se gostam de sertanejo, temos que incluir na dança dos noivos. Resumindo: uma música que os dois gostem, pois vão escutar infinitas vezes e mesmo depois do casamento vão se lembrar dela sempre que escutarem. E sempre é possível conciliar os interesses, por exemplo quando o noivo gosta de um estilo musical e a noiva de outro.

5. Quando devem começar os ensaios?

Como falei no início, fazemos pelo menos em média de 06 horas de ensaios. Então eu sugiro que sejam 06 ou 07 semanas antes da data do casamento, sendo um ensaio por semana de uma hora. Mas é possível fazer mais intensivo, com dois ensaios por semana, por exemplo. Não precisar ser muitos meses de antecedência. De maneira geral dois meses antes.

 

Foto: Oswaldo Marra e Jane Magalhães

6. O que vestir nos ensaios?

Mulheres sugiro que usem o sapato do casamento ou um similar, desde o início. Ir de vestido longo também ajuda, vamos tentando aproximar um pouco com as condições do grande dia. Mas aqui no Studio tem 3 saias, coroas… E para os noivos no último ensaio peço para levarem um paletó e o sapato do casamento ou um parecido.

Mas é muito importante a noiva e o novo conhecerem BEM as limitações e possibilidades da roupa que irão usar no grande dia. No dia das provas de vestido, ou no dia de comprar, escolher o terno, não sintam vergonha de abaixar, levantar os braços, rodar e etc. Se você pensa em dançar tem que saber o que a sua roupa do grande dia te permite. E temos que pensar com antecedência, como podemos adaptar a dança às roupas, por exemplo, prender a cauda é SUPER/ULTRA importante. Converse muito com a sua costureira/estilista! Homens, caso o terno seja muito justo, talvez a melhor escolha seja entrar para a dança sem o paletó. Quando tem colete também fica chique e elegante.

Mas depende do estilo das músicas, por exemplo para dançar uma valsa é melhor que seja com o terno completo, mesmo que mais justo, porque compõe mais.

Gostaram das dicas? Agora é só dizer para o noivo: “Shall we dance?

Veja inspirações de decoração para a primeira dança dos noivos

Foto capa: Iphoto

Coreografia: Celebrate Coreografias

COMPARTILHE: